Guia de Episódios Prólogo Primeiro Ato Segundo Ato Terceiro Ato Quarto Ato

Produção #V713 - Episódio 13


ESCRITO POR
Melissa Good


DIRIGIDO POR
Denise Byrd


PRODUZIDO POR
C
arol Stephens

IMAGENS DAS CENAS
Judi Mair


TRABALHO ARTÍSTICO
Lucia


GRÁFICO DO TÍTULO DO EPISÓDIO
Linda (Calli)

TRADUZIDO DO INGLÊS POR
Chris Burle


 

PRÓLOGO

 

FADE IN:

 

CENA EXT. ESTRADA PARA ÍTACA - DIA.

 

Xena e Gabrielle passeiam por uma estrada bem cuidada. Elas passam por algumas pessoas que vão pelo mesmo caminho. Seus colegas de viagem parecem amigáveis. Eles cumprimentam Xena e Gabrielle quando elas passam.

 

GABRIELLE

Ítaca. Já faz bastante tempo, não é?

 

 

XENA

Muito mais tempo para eles do que para nós. Nós temos
essa vantagem - conseguimos ver crescidos todos os filhos
dos nossos amigos, e não temos que envelhecer para isso.

 

 

Gabrielle dá uma risada.

 

GABRIELLE

Sim, é verdade. Mesmo assim, estou feliz de saber que a
filha de Ulisses vai se casar nessa velha cidade portuária.
Será que ele irá se lembrar de nós?

 

XENA

Provavelmente não. Já se passou uma existência para ele.

 

Gabrielle lança um olhar para Xena.

 

 

 

GABRIELLE

Oh, eu aposto que ele se lembra de você, Xena,
não importa quantas existências passem.

 

XENA

O que você quer dizer com isso?

 

 

Gabrielle segue em frente, começando a assobiar enquanto caminha. Xena gira os olhos e balança a cabeça.

 

CORTA PARA:

 

CENA EXT. CIDADE DE ÍTACA - PORTÕES - FINAL DA TARDE.

 

Xena e Gabrielle se aproximam dos portões da cidade. Elas estão no meio de uma multidão de pessoas que vão na mesma direção... algumas em carroças, algumas a pé.

 

Xena percebe que os muros aparentam terem sido recentemente reparados, e que os portões estão remendados em vários lugares.

 

XENA

Parece que todo mundo ficou sabendo
deste casamento também.

 

 

Gabrielle se desvia de uma carreta, evitando por pouco de passar por cima dela.

 

GABRIELLE

Sim. Aliás, não parece estar
tão diferente, parece?

 

Xena se vira em um círculo, examinando a cidade. Um homem colide com ela e reage, levando a mão à arma. 

 

HOMEM

Preste atenção, sua...

 

Tanto Xena quanto Gabrielle tomam também suas armas, e ele pensa melhor. Ele retira a mão do punho da espada e se afasta para trás.

 

 

HOMEM

(continua)

Ei! Desculpe!

 

O homem escapole. Xena e Gabrielle relaxam.

 

GABRIELLE

Sensível ele, não?

 

Xena olha em volta. Ela percebe que as construções ali perto estão remendadas e danificadas.

 

XENA

Parece que eles tiveram problemas.

 

 

GABRIELLE

(pensativa)

E nós não estávamos aqui? Incrível.

 

 

Xena passa um dedo por dentro do cordão de coração de Gabrielle e a leva em frente.

 

CORTA PARA:

 

CENA EXT. CIDADE DE ÍTACA - TAVERNA - FINAL DA TARDE.

 

Xena e Gabrielle encontram uma taverna. Gabrielle paga uma caneca de cerveja pra Xena. Elas se sentam no bar, bebendo e observando a multidão. O bartender se inclina no balcão perto delas e observa também. 

 

BARTENDER

Olhem para eles.

 

Xena e Gabrielle olham para a multidão. Elas não vêem nada de realmente interessante.

 

GABRIELLE

O que nós estamos olhando?

 

 

O bartender aponta para um grupo de pessoas. Eles estão juntos, de pé, olhando em volta, com cara de suspeitos.

 

BARTENDER

Kefalonianos.
Há uma lua atrás eles estavam lutando contra nós.
Agora olhe para eles.

 

O grupo se move, apontando para algumas das construções e rindo.

 

BARTENDER

(continua)

Bastardos.

 

Xena percebe um grupo de cidadãos seguindo os Kefalonianos a uma distância segura.

 

XENA

Vocês estiveram em guerra contra eles?

 

 

BARTENDER

Por anos.
Ainda estaríamos se não fosse a trégua.

 

GABRIELLE

Uma trégua? Isso é bom de ouvir.

 

 

O bartender observa enquanto os Kefalonianos caminham passando por eles.

 

BARTENDER

Se é que pode ser chamada assim.
Parece mais que Ulisses comprou a paz.

 

XENA

O que você quer dizer?

 

 

BARTENDER

Vocês são novas por aqui? Ele negociou sua
filha para os Kefalonianos pararem a guerra.

 

Xena e Gabrielle olham uma para a outra, em choque.

 

XENA

Não se parece com o Ulisses que eu conheço.

 

O bartender encolhe os ombros, indiferente, e se afasta delas.

 

GABRIELLE

Você acha que ele está dizendo a verdade?

 

 

XENA

Vamos descobrir.

 

Xena e Gabrielle engolem suas cervejas e começam a caminhar. Antes que elas possam ir muito longe do bar, uma alta corneta soa forte, e os soldados começam a limpar a estrada.

 

Xena puxa Gabrielle para um lado, e elas observam enquanto uma tropa de pessoas montadas em cavalos passam trotando. O homem na liderança é alto, bonito, e jovem. Ele está vestido em ricos veludos e sedas, e seu cavalo tem enfeites bordados em ouro.

 

O bartender caminha por trás de Xena e Gabrielle, até elas.

 

BARTENDER

É só falar no 'bacante' que ele aparece.

 

GABRIELLE

Quem?

 

BARTENDER

Príncipe Kelvin, da Kefalônia.
Está aqui para buscar sua noiva.

 

XENA

Belas roupas.

 

BARTENDER

Compradas com um adiantamento do seu dote.

 

GABRIELLE

Mas… E se o casamento fracassar?

 

Um homem mais velho e pesado, que estava os ouvindo, agora se aproxima e interrompe:

 

HOMEM VELHO

Então a guerra recomeça, mocinha, e nós iremos
rasgar aquela seda das costas dele e mandá-lo
para a casa do papai em um saco de estopa!

 

A multidão em volta deles balança a cabeça, concordando. Há algum murmurinho.

 

BARTENDER

(baixinho)

É melhor esse casamento acontecer. Senão...

 

Xena e Gabrielle olham uma para a outra.

 

 

FADE OUT.

 

FIM DO PRÓLOGO

 

PRIMEIRO ATO