Guia de Episódios Prólogo Primeiro Ato Segundo Ato Terceiro Ato Quarto Ato

Produção #V716 - Episódio 16


ESCRITO POR
TNovan


DIRIGIDO POR
Denise Byrd


PRODUZIDO POR
C
arol Stephens

IMAGENS DAS CENAS
Judi Mair


TRABALHO ARTÍSTICO
Lucia


GRÁFICO DO TÍTULO DO EPISÓDIO
Linda (Calli)

TRADUZIDO DO INGLÊS POR
Chris Burle


 

PRÓLOGO

 

FADE IN:

 

CENA EXT. PRADO - MANHÃ

 

Xena e Gabrielle estão montadas em seus cavalos, movendo-se lentamente pelos campos que uma vez já esteve repleto de barracas amazonas. Agora tudo o que resta são estruturas queimadas. O chão está rasgado, e o que parece é que a área inteira foi chamuscada. Xena está vestida em suas roupas normais de couro e sua armadura. Gabrielle está agora usando couros amazonas e seu posto de Rainha. Tirando a destruição em volta delas, este é - por outro lado - um lindo dia, mas tanto Xena quando Gabrielle têm expressões muito preocupadas em seus rostos. Gabrielle parece estar mergulhada em seus pensamentos, e Xena está examinando cuidadosamente cada lugar passível de problemas.

 

XENA

Eu não estou vibrando por você estar aqui fora assim,
Gabrielle. Nunca se sabe quem está à espreita.

 

 

GABRIELLE

Xena, eu tenho que ver o que aconteceu para
poder decidir o melhor modo de proceder.

 

XENA

Você sabe o melhor modo de proceder.
Essas mulheres precisam sair destas terras.

 

GABRIELLE

Eu sei.

 

XENA

Você sabe qual é o maior dos problemas?

 

GABRIELLE

O fato de elas serem estupidamente teimosas?

 

XENA

(dando risada)

É, seria isso. Nós duas sabemos que a única opção
é fazê-las se mudarem. Elas têm que sair deste lugar. Elas
não podem defendê-lo por mais tempo. E esses invasores
simplesmente vão continuar a se aproximar mais e mais. As
Amazonas serão capturadas no próprio vilarejo delas, como

ratos em um navio afundando sem jeito de sair e sem

reforço suficiente para defendê-lo propriamente.

 

GABRIELLE

Eu sei. Algumas delas entendem

isso. Mas daí há outras que...

 

 

XENA

Que não tem papas na língua e me odeiam.

 

GABRIELLE

Elas não te odeiam.

 

XENA

Acorde e cheire o leite das cabras, Gabrielle. Aquelas que

se recusam a desistir do território me odeiam. Você não

percebeu que cada vez que eu digo algo ou faço uma

sugestão, elas têm que olhar pra você pra confirmar?

 

 

GABRIELLE

Eu sou a Rainha delas.

 

XENA

Não tem nada a ver com isso. Estas são as Amazonas que

não se lembram de Ephiny ou das promessas que fiz a ela.

Elas não têm o desejo de desistir destas terras, e elas

não têm o desejo de dar ouvidos a nada que eu diga.

 

GABRIELLE

Sim, mas alguns dos membros mais velhos da tribo estão

prontos pra nos seguir a qualquer lugar. Elas entendem a

situação que temos aqui. Elas podem ser capazes de

influenciar algumas das mulheres mais difíceis.

 

XENA

Ou talvez não. Você sabe o quão cabeça-dura

as jovens guerreiras Amazonas podem ser.

 

GABRIELLE

Então nós teremos que fazer nosso melhor para convencê-las.

 

XENA

E se nós não conseguirmos?

 

GABRIELLE

Então nós teremos que pensar em um plano Beta.

 

 

XENA

Acho que nós estaríamos mais seguras se tivéssemos um plano

Alfa, Beta, Gama e Delta antes de darmos o próximo passo.

 

GABRIELLE

Você é tão otimista.

 

XENA

(caçoando)

Essa sou eu... sempre olhando para o lado positivo das coisas.

 

GABRIELLE

Eu certamente espero que haja um lado positivo desta vez, Xena.

A velocidade com a qual estamos perdendo terreno aqui

significa que nós temos que convencê-las e rápido.

 

XENA

Eu sei. Elas estiveram nestas terras por gerações.

É difícil para elas pensar em desistir de tudo. Aqui é

onde as mães criaram suas filhas desde que o tempo que

consigo me lembrar. Esta terra abriga a identidade delas. Elas

sentem como se, ao desistir, estivessem desistindo de suas

personalidades. Elas estarão abrindo mão da única coisa

que as faz serem Amazonas. Mas olhe para isso.

 

Xena gesticula indicando a destruição em volta delas.

 

XENA

(continua)

Vai ficar pior antes de melhorar. Sem mencionar o fato de

que animais para caçar são tão escassos por aqui que

eu realmente tive que procurar duro por algo na noite

passada. Você viu o deplorável cervo que eu trouxe.

 

GABRIELLE

Eu sei. Isso é ridículo. Não importa onde elas vivam,

contanto que tenham suas famílias perto delas.

 

XENA

Nós as faremos entender que não

será fácil, mas que conseguiremos.

 

 

Gabrielle move seu cavalo para perto de Xena, depois estende a mão e toma a mão dela. Ela a levanta e a beija gentilmente.

 

GABRIELLE

Já há tantas razões pelas quais eu te amo.

Você tem que continuar adicionando coisas à lista?

 

XENA

Pode apostar. Eu pretendo manter você por perto por muito tempo

ainda, então eu tenho que continuar lhe dando razões para ficar.

 

GABRIELLE

Eu só preciso de uma razão e eu

já a tenho. Você é o meu lar.

 

 

Elas sorriem e continuam cavalgando pelo prado, ainda de mãos dadas.

 

FADE OUT.

 

FIM DO PRÓLOGO

 

PRIMEIRO ATO