Guia de Episódios Prólogo Primeiro Ato Segundo Ato Terceiro Ato Quarto Ato

Produção #V710 - Episódio 10


ESCRITO POR
Missy Good


DIRIGIDO POR
Denise Byrd


PRODUZIDO POR
C
arol Stephens

IMAGENS DAS CENAS
Judi Mair


TRABALHO DE ARTE
Lucia


GRÁFICO DO TÍTULO DO EPISÓDIO
MaryD

TRADUZIDO DO INGLÊS POR
C
hris Burle


 

PRÓLOGO

 

FADE IN:

 

CENA EXT. TRILHA ESTREITA NA MONTANHA - MANHÃ.

 

Xena e Gabrielle caminham em fila indiana descendo uma trilha na montanha apenas larga o suficiente para abarcá-las. Um muro de pedras preenche um dos lados, e um íngreme declive ocupa o outro lado. Gabrielle está andando na frente. O caminho está obstruído por rochas, por causa de um desmoronamento de terra que aconteceu recentemente, e elas têm que escalar por cima elas.

 

GABRIELLE

Xena, você tem certeza de que isto é um atalho?

 

XENA

Claro que tenho.
Eu liderei meu exército através dele.

 

Gabrielle se vira e olha para Xena. Uma imensa rocha bloqueia o caminho delas.

 

GABRIELLE

Há trinta anos atrás?

 

 

Xena examina a rocha arredondada.

 

XENA

Estou feliz de ter mandado Argo dar a volta para nos encontrar.
Deixe-me passar de você.

 

 

Gabrielle se aperta contra a parede de pedras, mas quando Xena passa por ela, ela captura Xena com ambas as mãos e a segura firme e confortavelmente.

 

XENA

(continua)

Gabrielle... Nós estamos na beira de um rochedo aqui.

 

GABRIELLE

Sim, estamos. Sinto-me muito mais segura agora.

 

XENA

Por quê? Se eu cair, você vai comigo.

 

Gabrielle sorri.

 

GABRIELLE

Mas você vai aterrissar primeiro.

 

Xena se permite se distrair. Ela esquece a rocha e se inclina para beijar Gabrielle. O momento se prolonga. Lá em cima, uma pedra se solta e começa a cair.

 

Xena e Gabrielle continuam se beijando, sem perceber o barulho surdo da pedra.

 

Ela adquire maior velocidade, irrompendo na direção de Xena e Gabrielle.

 

O beijo continua.

 

A pedra dá um leve salto e se arremessa para baixo, indo direto na direção da cabeça de Gabrielle. Ao exato último segundo possível, Xena se ergue e rebate a pedra para o lado, com um despreocupado soco de seu punho.

 

 

A pedra cai pra esquerda e estala na rocha arredondada, então salta para fora e continua a rolar pelo declive. Depois de um momento, a rocha range, crepita, e lentamente se separa do lado da montanha. A rocha rola da beirada e cai com um barulho estrondoso.

 

Xena e Gabrielle finalmente procuram por ar, e olham para o caminho agora livre.

 

GABRIELLE

(continua)

Humm. Isso traz um novo significado para
o poder do amor, não traz?

 

 

XENA

Sim.
Eu ouvi falar que ele pode mover montanhas.
Vamos.

 

 

Xena e Gabrielle continuam a descer pelo caminho, muito animadas.

 

CORTA PARA:

 

CENA EXT. ESTRADA BARRENTA NO MATO - MAIS TARDE NAQUELA MANHÃ.

 

Xena e Gabrielle descem pela trilha na estrada. Xena sacode as mãos em triunfo, e indica a trilha com um gesto.

 

GABRIELLE

Certamente já foi mais pitoresco. Por qual caminho?

 

Xena pára no meio da estrada suja, com as mãos nos quadris. Ela olha para a frente da estrada, depois para trás. Tendo decidido, ela começa a descer a estrada. Gabrielle acompanha o passo, ao lado dela.

 

XENA

Está quieto por aqui... ouf!

 

Gabrielle tapou a boca de Xena com a mão.

 

GABRIELLE

Menina má!

 

Xena remove a mão de Gabrielle do rosto, mas continua segurando-a.

 

GABRIELLE

(continua)

Nós estamos tentando ter uma semana longe
de problemas, lembra? No momento em que você diz
que está quieto, nós estaremos envolvidas até os nossos...

 

Gabrielle checa sua linha de visão no corpo de Xena, então olha para cima.

 

GABRIELLE

(continua)

Pescoços... Em problemas.

 

XENA

Ah, qual é Gabrielle. O que poderia
acontecer aqui fora? Não há nada
aqui por léguas e léguas...

 

Um alto estalo fazem as duas se sobressaltarem. Elas param e olham uma para a outra.

 

 

VOZ
(nos bastidores)

Socorro! Alguém nos ajude!

 

Gabrielle dá a Xena um olhar muito intencional. Xena franze a testa.

 

Gabrielle sorri, e dá um leve tapinha no traseiro de Xena quando elas começam a correr na direção dos sons de onde vem o problema.

 

DISSOLVE PARA:

 

CENA EXT. ESTRADA BARRENTA NO MATO, CAVIDADE DO RIO - MOMENTOS DEPOIS.

 

Xena e Gabrielle correm por uma curva na estrada, desacelerando quando localizam uma carroça virada na frente delas. É um grande veículo de madeira, puxado por dois cavalos. A estrada cruza um riacho, e a ponte se rompeu. A carroça está com um dos lados na água, e os cavalos estão se debatendo.

 

 

Uma jovem e muito bonita mulher está parada perto dali, apertando as mãos. Um igualmente jovem e bonito homem está tentando alcançar os cavalos sem molhar seus pés.

 

JOVEM MULHER

Oh! Oh! Pelenius, tenha cuidado!!!

 

JOVEM HOMEM

Não se preocupe, querida! Eu vou nos
tirar disto em um momento!

 

Xena e Gabrielle param atrás deles.

 

GABRIELLE

Acha que podemos pular esta? Nós já
ajudamos aquelas velhas mulheres a pegarem
aqueles coelhos ontem de manhã.

 

XENA

Sim.

 

Pelenius está de pé em uma rocha. Ele começa a se inclinar para frente, para o cavalo mais próximo. Ele perde o equilíbrio e gira seus braços freneticamente.

 

PELENIUS

Oh! Oh!!! Socorro!!!

 

Pelenius cai na água. Ele aparentemente não consegue nadar. Ele está afundando. A jovem mulher grita.

 

XENA

Pensando bem...
você quer salvá-lo?

 

 

GABRIELLE

Vá em frente.

(pausa - câmera no olhar injuriado de Xena)

Ei, você fica melhor molhada do que eu.

 

 

Xena corre para a água. Ela esbarra na mulher gritando ao passar por ela, sem dizer uma palavra, e salta para fora da beira, executando um perfeito mergulho na água. Gabrielle caminha devagar até a garota.

 

A mulher olha para ela e continua a gritar.

 

JOVEM MULHER

Aiiii! Aiiii! Aiiii!!!

 

Gabrielle tapa a boca da mulher com a mão, cortando abruptamente o som.

 

CORTA PARA:

 

CENA EXT. RIO - DIA

 

 

Xena nada embaixo d'água, seu cabelo flutuando em volta dela como uma rede escura. Ela localiza Pelenius no fundo. Xena mergulha em direção de Pelenius e o agarra pelo cinto. Ela se lança para fora do fundo e atinge a superfície.

 

Pelenius tem ambos braços e pernas estendidos. Sua boca está aberta como se ele estivesse gritando embaixo d'água.

 

Xena estoura na superfície. Ela balança a cabeça, jogando o cabelo para fora dos olhos, com um rugido. Xena agarra Pelenius pelo assento de sua calça e o puxa para fora da água, jogando-o no litoral. Assim que a cabeça de Pelenius vem para fora do rio, um grito de murmúrio sai de sua boca.

 

PELENIUS

Oooohhhhh!!!!!!! Nãããooo!!!!!!

 

CORTA PARA:

 

CENA EXT. ESTRADA BARRENTA NO MATO, CAVIDADE DO RIO - DIA.

 

A jovem mulher localiza Pelenius e corre até ele, com um grito agudo de deleite. Ela pula em cima dele, abraçando-o e beijando-o com grande entusiasmo. Xena sai espirrando água de si e caminha até eles, balançando-se como um aborrecido cão de caça.

 

 

JOVEM MULHER

Oh! Oh! Docinho! Oh!!!
Eu achei que ia te perder!!! Mum! Mum!!!

 

Gabrielle se junta a Xena. Ambas colocam as mãos nas cinturas em uma pose similar enquanto observam os dois pombinhos. Pelenius está tossindo água. A jovem mulher dá gritinhos e o abraça com toda a sua força.

 

XENA

Ei! Vocês dois!!!!

 

Os dois pombinhos olham para ela.

 

PELENIUS

(tossindo)

Obrigado! Obrigado, ó grande... Hum....

 

Pelenius olha para a ensopada Xena, um corpo vestido de couro.

 

XENA

Xena.

 

 

PELENIUS

Grande Xena! Obrigado.

 

Gabrielle ri em silêncio.

 

JOVEM MULHER

Oh sim! Oh, obrigada! Obrigada!
Nós estávamos indo para a cidade, e
a carroça virou - foi horrível! E
logo no dia de hoje!

 

GABRIELLE

O que tem hoje?

 

 

JOVEM MULHER

Nosso casamento! Pelenius, nós
devemos levá-las no nosso casamento!
É o que é certo! Elas salvaram você!

 

PELENIUS

Sim! Por favor, vocês irão
conosco? Vocês têm que ir!

 

Xena e Gabrielle trocam olhares.

 

XENA

Nós já temos um compromisso naquela direção.

 

Ela aponta o caminho oposto.

 

XENA

(continua)

Desculpem.

 

Pelenius e a jovem mulher se levantam e caminham até elas.

 

PELENIUS

Mas Thegos é a única cidade por léguas.
Venham conosco. Thegos é famosa por todos os lugares

daqui por sua boa comida, e seu maravilhoso hidromel.
Nós adoraríamos tê-las como nossas convidadas.

 

 

JOVEM MULHER

Nós vamos ter uma festa de casamento
fantástica. Por favor, juntem-se a nós!

 

Ambos os pombinhos olham para Xena e Gabrielle esperançosamente. Xena e Gabrielle trocam olhares novamente.

 

GABRIELLE

Bem, okei. Eu acho que poderíamos
parar por alguns minutos.

 

PELENIUS

Maravilhoso! Vamos em frente então!

 

Pelenius se vira e marcha pela estrada. Ele chega no rio e pára, confuso. Os cavalos se libertaram e saíram correndo, deixando a carroça virada no lodo. Ele se vira para sorrir radiante para Xena.

 

PELENIUS

(continua)

Eu digo, Grande Xena, que você não sabia
nada sobre essas pontes, sabia?

 

Xena suspira. Gabrielle agarra em um pedaço da armadura de couro de Xena e começa a caminhar em frente, puxando Xena com ela.

 

GABRIELLE

(baixinho)

Atalhos. Eles nos pegam o tempo todo.

 

 

FADE OUT.

 

FIM DO PRÓLOGO

 

PRIMEIRO ATO